domingo, 13 de dezembro de 2009

Prof Eduardo Galeano e a Marcha pela Paz e a Não Violência

Sem dúvidas, a violência doméstica é alimentada por insumos sociais encontrados em pensamentos aceitos pela sociedade em geral sem questionamentos. O Prof Eduardo Galeano nos ajuda a refletir sobre um deles.
-----------------
"Que mundo, não? Que mundo este!

video

Incrível. Os cinco países que zelam pela paz mundial são os cinco principais produtores de armas. Ou seja, a paz está nas mãos dos que fazem o negócio da guerra.

E estes, enamorando-se da morte, fabricam armas e as armas fabricam guerras e as guerras fabricam inimigos. E o que seria de uma guerra sem os inimigos?

O mundo vive ameaçado por um poder militar que inventa ameaças e não confessa a verdade. A escandalosa e imperdoável verdade de um mundo que a cada minuto destina 3 milhões de dólares a gastos militares e a cada minuto mata a 15 crianças por fome ou por doença curável.
Estas crianças, pobres, todas pobres, não morrem assassinadas por um criminoso visível. Um verdugo que não confessa seu nome e esconde o rosto. Mas por todo um sistema de poder que fabrica armas, que fabrica guerras, que fabrica famintos para justificarem o que fazem.
Assim, quando marchamos contra a guerra, marchamos também contra a fome, não contra os famintos. Portanto, marchamos por um ato de fé em um outro mundo possível. Um outro mundo, que o mundo criminal que enche a barriga não conhece. Um mundo do qual este mundo que está grávido, estaremos todos em luta contra a fome. E nunca mais em guerra contra os famintos".
Tradução:
Prof Átila da Silva para o Blog Mulher Viva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário